Acesso à InformaçãoPortal Brasil  
    Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

DOSES E MODOS DE APLICAÇÃO DE PALHA DE CAFÉ E ESTERCO DE GADO ASSOCIADO AO ADUBO QUÍMICO, NA FORMAÇÃO E PRODUÇÃO DO CAFEEIRO, SOLO LVAh, NA ZONA DA MATA DE MINAS GERAIS Download

Descrição

A adubação orgânica, além de fonte de nutrientes para o cafeeiro, promove outros efeitos
benéficos, como a melhor estruturação do solo e a maior capacidade de retenção de água, criando
condições mais favoráveis ao desenvolvimento da planta e da microbiota do solo. Com o objetivo de
definir doses e modos de aplicação de palha de café, esterco de gado e adubo químico, instalou-se no
Centro Experimental de Café Eloy Carlos Heringer, em Martins Soares-MG, o presente trabalho. O ensaio
foi montado em solo LVAh, em lavoura de Catuaí 44, plantado em fevereiro de 95 no espaçamento de 2,0
x 0,7 m, a 740 m de altitude, com doses de fertilizantes orgânicos e doses de N, P e K por planta aplicadas
na superfície e enterradas no delineamento em blocos ao acaso com três repetições, com parcelas de 24
plantas, sendo úteis as seis centrais. Verificou-se que, nas condições do ensaio, as doses de 2,0 kg por
planta de palha seca de café e de esterco gado promoveram aumento de 68,9 e 53,7% na produção. Notouse
também que as doses de 4,0 e 2,0 kg de palha seca de café, quando aplicadas enterradas, prejudicaram o
desenvolvimento da planta, devido à imobilização temporária do nitrogênio para que ocorresse o processo
de decomposição desta matéria orgânica e também devido à alta temperatura resultante das reações
exotérmicas que ocorrem durante o processo, o que prejudica as raízes do cafeeiro.

Tamanho do Arquivo:
31.23 Kb